Megandra em Guararema-SP

No amplo hall de entrada do Megandra haviam bancos de madeira muito bem acabados, parecia um convite a sentar-se e a contemplar a passagem das horas, tranquila, o tempo ali parece não ter pressa. Os janelões o instingam a mesmo que ainda do lado de fora espiar o que se passa lá dentro e uma parede formada por garrafas de vidro verde com a luz do dia incidindo deixa você ainda mais curioso sobre aquele espaço.

Para chegar ao Megandra precisava-se atravessar uma estrada agradável com várias árvores enfileiradas e a cada curva eu visitava um silêncio que me causava estranheza e ao mesmo tempo me encantava, não me sentia mais presa a ditadura do relógio.

Pensei: – Este lugar é encantador – Ao mal adentrar o espaço por uma das suas altas portas de madeira, mas como pensar algo diferente ao me deparar com uma estrutura toda de madeira, que causava um ar acochegante, ao fundo eu avistava uma cafeteria com simpáticas mesas cuidadosamente decoradas com flores e adereços coloridos.

Foto: Géssica Gineli.

Foto: Géssica Gineli.

Foto: Géssica Gineli.

Os enfeitos e objetos presentes no espaço, todos à venda, dão um aspecto lúdico ao ambiente.

Foto: Géssica Gineli.

E o espaço ainda reserva um canto para livros e revistas antigas. Eu poderia ficar ali lendo por horas juntamente com o meu “amigo” espantalho.

Foto: Géssica Gineli.

Envolta por este ambiente encantador, nada melhor do que degustar um café com delícias.

1 – Bolo de Banana; 2 – Bolo de cenoura; 3 – Bolo de fubá com erva-doce e 4 – Bolo de damasco com nozes. Foto: Géssica Gineli.

Dentre as opções, empanados (R$4,00) de frango palmito e carne, pão de batata com frango e requeijão ou só requeijão e pão de queijo, mas o destaque é mesmo para os bolos (R$4,00), o de banana e o de damasco com nozes (ambos feitos com açúcar mascavo) e o de fubá com erva-doce cenoura.

Foto: Géssica Gineli.

Café Lourenço espresso torrado em grão. Foto: Géssica Gineli.

Pedido da Isabelle:

Bolo de damasco com nozes e expresso. Foto: Géssica Gineli.

1) Expresso Café Lourenço – P R$ 3,00 R$ 4,00

Foto: Géssica Gineli.

2) Chocolate tipo europeu – P/R$ 4,50 

3) Bolo de damasco com nozes (fatia) – R$ 4,00

Foto: Géssica Gineli.

Minhas impressões gustativas:

O bolo de damasco com nozes é extremamente fofinho e o açúcar mascavo deu um toque saboroso adocicado a massa constrastando com as nozes e o damasco, e para a minha surpresa tinha ainda pedaços de maçã e uva passas na massa e você, meu caro leitor, deve estar se perguntando: – Mas Isa, essa “mistureba” toda deu certo? – Acho que brotou em mim uma vontade de dizer: – Incrível! – Mas como ele não tem os derivados do cacau não posso sair dizendo isso por aí (risos), mas esse bolo foi uma deliciosa surpresa, eu realmente gostei da combinação dele como um todo e olha que eu não crio muita amizade com damasco, quem me conhece sabe que eu tenho medo do famoso “olho de sogra” (risos) e em geral não simpatizo muito com bolos feitos com açúcar mascavo.

Quanto ao expresso, o café utilizado é o Lourenço, 100% arábica e possui o selo de pureza da ABIC, como já comentei anteriormente eu gosto desse café. Pedi um expresso pequeno e estava ótimo, com um bom aroma, consistente e não tem muita acidez, não é daquele tipo de café que tem antipatia de conversa, sabe?  Que se você resolver esperar acabar uma conversa para tomá-lo, já não dá mais certo, ele fica com um gosto estranho, devido a sua elevada acidez. Quem não está acostumado com cafés mais fortes, pode considerá-lo bem amargo, mas como eu gosto de cafés de intensidade elevada, achei ele muito saboroso. Ah! E não me olhe com esta cara de reaprovação não, meu caro leitor, eles oferecem sim um copinho de com água com gás junto com o expresso, mas se você gosta daquele acompanhamento, de algum biscoitinho ou chocolate, eles ainda não possuem. A máquina utilizada para preparar o expresso é da Italian coffee.

Foto: Géssica Gineli.

O chocolate cremoso do tipo europeu é da marca Chocon’up e eu achei ele gostoso, de uma ótima consistência (estava cremoso) e com o gosto de cacau acentuado, pedi um pequeno e ele foi servido na temperatura ideal, a minha língua não reclamou (risos). O que eu fiquei um tanto quanto decepcionada é que o valor cobrado pelo chocolate pequeno e do chocolate grande desta marca é o mesmo. Há ainda outra opção de chocolate quente, que nós não chegamos a experimentar, que é feito com o chocolate em pó Dois Frades, que custa o pequeno R$ 3,00 e o grande R$4,00.

Pedido da Géssica:

Foto: Géssica Gineli.

1) Chocolate tipo europeu – P/R$ 4,50 

Foto: Géssica Gineli.

2) Bolo de cenoura (fatia) – R$ 4,00

Impressões gustativas da Géssica:

Géssica: – Pedi um chocolate europeu grande e uma fatia de bolo de cenoura. O chocolate europeu estava muito gostoso, cremoso e na temperatura perfeita. Aquele ponto médio entre morno e quente. O que evita acidentes de percurso (lê-se queimar a língua rs). E bolo de cenoura? Hmmmm! A massa era consistente e o gosto da cenoura não era forte. Como disse a Isabelle, não estava ‘acenourado’. Algo que ambas consideram importante para ter um bolo de cenoura realmente delicioso.

Isabelle: Duas coisasforam fundamentais para considerar este bolo de cenoura delicioso: o gosto de cenoura não estar muito acentuado (que alegria! Porque eu não tenho genética de coelho) (risos) e a cobertura possuir uma ótima consistência e ter realmente gosto de chocolate, porque ninguém merece aquela cobertura de pseudo chocolate, inclusive considero que ele ficaria ainda melhor se eles colocassem mais calda de chocolate.

É possível ainda comprar geléia artesanais de diversos sabores no local, mas que não são de fabricação própria.

Outra coisa que chama bastante atenção no espaço é que ele não apenas se preocupa com o meio ambiente, mas reflete isso nas pequenas coisas, criando uma atmosfera  de integração com a natureza. Algo curioso e muito interessante que descobrimos ali é a chamada “biomovelaria“, eles tem uma oficina que visa o reaproveitamento do possível para elaboar móveis e utensílios, todos os móveis, portas, janelas e luminárias que estão na loja foram feitos nessa marcenaria e estão disponíveis para  venda.

Foto: Géssica Gineli.

Além disso, o Megandra preza pelo artesanato sustentável, ou seja, visa previlegiar os artesãos e comunidades que utilizam materiais reciclados como, por exemplo, o artesanato com madeira e mosaico é confeccionado pelos filhos de catadores de papel e pessoas com vulnerabilidade social na faixa etária de 14 a 24 anos, um projeto coordenado pela Organização de Auxílio Fraterno (O.A.F). Há também cadernos, agendas, e livro de anotações que são produtos confeccionadas por artesões que trabalham no Papel Quintal em Boiçucanga/São Sebastião-SP feitos com fibras de lírio do brejo, bananeira, helicônea, podas e rejeitos de jardim e quintais.

Foto: Géssica Gineli.

Foto: Géssica Gineli.

Eles também possuem um charmoso bazar com uma boa diversidade de roupas e acessórios.

Foto: Géssica Gineli.

Há ainda um simpático cantinho para as crianças brincarem e colorirem.

Foto: Géssica Gineli.

Mas a minha maior surpresa foi quando me deparei com a área externa do Megandra, ali senti um silêncio reconfortante, um prazer em explorar cada detalhe.

Foto: Géssica Gineli.

Foto: Géssica Gineli.

A grama bem verde e baixa pedia pés descalços e um simpático senhor que lá trabalha sugeriu que nós tirássemos os sapatos e assim eu e a Géssica deixamos eles de lado, imediatamente senti um alívio e conforto ao tocar os meus pés nela sem nenhum artifício e comecei a mergulhar imediatamente em uma série de questionamentos, no drama da rotina, por vezes, a gente esquece de observar o quanto que esses pequenos momentos que fazem o dia são fundamentais para gerar bem-estar e há quanto tempo eu de fato não pisava na grama.

Foto: Géssica Gineli.

Foto: Géssica Gineli.

A abertura da cafeteria e do espaço Megandra, que tem esse nome devido a junção do sobrenome do casal proprietário do espaço, Mega e Andrade, aconteceu no dia 08/07/11  e de lá para cá muitas ideias e projetos não param de surgir, Marco Aurélio pretende  fazer um Jardim Botânico no espaço e posteriormente uma pousada também.

Os simpáticos proprietários do Megandra, Marco Aurélio e Maureen. Foto: Géssica Gineli.

Foto: Géssica Gineli.

Géssica, Maureen, Marco Aurelio e Isabelle. Foto: Rodolfo Castrezana.

Foto: Géssica Gineli.

Ainda é possível fazer aulas de yoga (hata yoga), shiatsu e massagem relaxante no espaço.

Foto: Géssica Gineli.

Foto: Géssica Gineli.

E então, vamos tomar um café?

Visite: Megandra empório cultural

Endereço: Estrada Argemiro de Souza Melo, 350 – Luis Carlos – Guararema, São Paulo

Telefone: (011) 4693-6199.

Horário de funcionamento:

Site: http://www.megandra.com.br/

2 Respostas para “Megandra em Guararema-SP

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s