Toque final por Andrea Illy especial para a Istoé Platinum

Olá meus caros leitores! Vocês sentiram falta do quadro Senta e toma um café? Não se preocupem que vem muita novidade por aí e convidados interessantes, enquanto isso partilhamos com vocês este texto do Andrea Illy especial para a revista Istoé Platinum onde ele conta um pouco da sua profunda relação com o café.

Perfeição ou felicidade?

Andrea Illy. Foto: Frank Baron para o the Guardian.

Histórias de uma família que está há três gerações em busca do espresso perfeito.

Tenho lembranças de, ainda pequeno, passar horas e horas correndo pela fábrica da illy, em Trieste, que era comandada na época pelo meu pai, Ernesto Illy. A fábrica ainda não ocupava esse terreno de 32 mil m², mas já vivia cheirando a café com sacas e latas indo e vindo, grãos verdes para cá, grãos torrados para lá. A movimentação era grande e eu não podia atrapalhar nada do que acontecia ali, pois meu pai sempre dizia que o nosso produto tinha de almejar a perfeição. Nada podia dar errado.

Ele foi a segunda geração da família motivada por essa busca pelo espresso perfeito, aromático e repleto de sabor. Eu sou a terceira. Que responsabilidade! E esse projeto de oferecer um café de alta qualidade – atualmente para 140 países – está tão presente em minha vida que não poderia ser de outra forma.

Dia desses quando eu refletia sobre o por quê de toda essa trajetória, concluí que tudo o que queremos nada mais é do que a felicidade. Mas a felicidade real e profunda, daquele sentimento que nos permeia quando temos a sorte de assistir a um belo pôr do sol, de sentir os pés tocando na grama ou de presenciar um grande show musical. É o mesmo que sentimos ao comer um pedaço de bolo sem culpa e ao tomar uma xícara de espresso perfeito, com um creme denso e brilhante e um sabor que nos toma a boca por completo.

É isso o que quer dizer a nossa campanha Live HAPPilly. É uma homenagem a esses pequenos momentos de revelação e a tudo o que é feito com paixão, como produzimos nosso café.

… Sim, esta é uma bebida complexa cuja a produção envolve uma série de variáveis que exigem uma matemática precisa para um bom resultado na xícara. Mas isso não quer dizer que precisamos complicá-lo.

E os consumidores acompanham esse sentimento. Basta ver o sucesso do café entre os jovens de hoje. Esse público entendeu a simplicidade, o prazer de tomar uma boa xícara ou mesmo de degustar a bebida de outras maneiras, quente, gelado, em drinques, coado, em cappuccinos. É isso que eles devem apreciá-la.

Hoje o apreciador da bebida, seja jovem ou adulto, começa a dar preferência a produtos com ingredientes de primeira linha, que se preocupam com sua saúde e seu paladar e, sobretudo, que são feitos e comercializados de forma sustentável. Pois, como dizia o meu pai – com crianças correndo pela fábrica e bebendo o café com leite – de qualidade e sustentabilidade não podemos abrir mão.

Andrea Illy é CEO da illycaffè, marca italiana de café fundada por seu avô, que está presente em mais de 140 países e teve faturamento de 305 milhões de euros em 2010.

Fonte: Istoé Platinum – Fevereiro/Março de 2012 – Toque final por Andrea Illy.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s